português  česky 

Pesquisa avançada
Recomendar o artigo Imprimir Decrease font size Increase font size

Legalização de documentos brasileiros para uso na República Tcheca

Para o seu uso na República Tcheca e em processos no nosso Consulado os documentos oficiais brasileiros, como por exemplo: certidões de nascimento, antecedentes criminais ou diplomas, precisam obter uma apostila.

Os documentos oficiais brasileiros, como por exemplo: certidões de nascimento, antecedentes criminais ou diplomas, precisam, para o seu uso na República Tcheca e em processos no nosso Consulado, obter uma apostila. A apostila da Haia é um "adesivo" que se coloca na parte traseira do seu documento e que confirma a validade do mesmo no exterior. Pode-se obter a apostila em praticamente qualquer cartório mediante apresentação dos respectivos documentos e o pagamento de uma taxa.
Os documentos oficiais brasileiros devem ser apresentados seu original ou segunda via. Se for apresentada uma cópia autenticada, não é possível garantir a sua aceitação pelos órgãos tchecos. Importante: Se solicita uma apostila em uma cópia autenticada no cartório, o que o cartório normalmente faz é que verifica, por meio da apostila, a assinatura da pessoa que autentificou a cópia. Isso não é correto. É preciso apostilar o documento original e só depois tirar a cópias. Assim tem uma apostila verificando o documento mesmo, e outra verificando a autenticação da cópia. Por isso recomendamos usar a segunda via do documento original, se possível.

Depois de obter a apostila, todos os documentos precisam de uma tradução autenticada para a língua tcheca. A apostila também precisa ser traduzida. As traduções não feitas por um tradutor juramentado da República Tcheca exigem uma autenticação do Consulado. A autenticação é feita no documento original e normalmente é feita quando o solicitante chega ao Consulado para fazer o seu pedido ou trâmite. Esse processo está sujeito a uma taxa de aproximadamente 70 – 80 $BRL por página.
Os documentos oficiais brasileiros, como por exemplo: certidões de nascimento, antecedentes criminais ou diplomas, precisam, para o seu uso na República Tcheca e em processos no nosso Consulado, obter uma apostila. A apostila da Haia é um ‘’adesivo’’ que se coloca na parte traseira do seu documento e que confirma a validade do mesmo no exterior. Pode-se obter a apostila em praticamente qualquer cartório mediante apresentação dos respectivos documentos e o pagamento de uma taxa.
Os documentos oficiais brasileiros devem ser apresentados seu original ou segunda via. Se for apresentada uma cópia autenticada, não é possível garantir a sua aceitação pelos órgãos tchecos. Importante: Se solicita uma apostila em uma cópia autenticada no cartório, o que o cartório normalmente faz é que verifica, por meio da apostila, a assinatura da pessoa que autentificou a cópia. Isso não é correto. É preciso apostilar o documento original e só depois tirar a cópias. Assim tem uma apostila verificando o documento mesmo, e outra verificando a autenticação da cópia. Por isso recomendamos usar a segunda via do documento original, se possível.

Depois de obter a apostila, todos os documentos precisam de uma tradução autenticada para a língua tcheca. A apostila também precisa ser traduzida. As traduções não feitas por um tradutor juramentado da República Tcheca exigem uma autenticação do Consulado. A autenticação é feita no documento original e normalmente é feita quando o solicitante chega ao Consulado para fazer o seu pedido ou trâmite. Esse processo está sujeito a uma taxa de aproximadamente 70 – 80 $BRL por página.